Comentários: Bioshock

Bioshock_cover

Bioshock é um shooter em primeira pessoa no qual seu personagem se encontra em Rapture, uma cidade utópica submersa criada por Andrew Ryan. Apesar dessas peculiaridades, Rapture é acima de tudo uma cidade dos anos 60 e a sensação de estar nessa década fica transparente em todos os detalhes que cercam o jogador (com destaque para, entre outras coisas, a arquitetura e decoração típica). Esse clima envolvente é potencializado pelo fato de Rapture ser uma cidade em extrema decadência, sendo que somos frequentemente expostos tanto a áreas que conservam o glamour da cidade no seu auge quanto a regiões que saídas de um filme de guerra. Essas características da cidade contribuem para um ambiente bem sombrio que, juntamente com o fato de você saber pouquíssimo sobre tudo o que está acontecendo, contribui muito para gerar o clima de tensão e suspense do jogo. É importante adicionar que essa tensão aumenta ainda mais devido ao fato da cidade ser isolada e submersa, o que torna a possibilidade de fuga mínima e, ao mesmo tempo, faz com que o mar seja um grande companheiro nessa jornada.

O sistema de combate é bem legal e podemos destacar que a forma como aos poucos você vai ganhando armas e poderes especiais que podem ser combinados de formas variadas para matar seus inimigos. Esse é um dos grandes atrativos desse jogo. Você se sente quase compelido a utilizar todas as armas e poderes para matar seus inimigos das formas mais criativas. Os inimigos também merecem um grande destaque principalmente por quase todos conterem um tipo que loucura que chega a ser contagiante. Além disso, talvez por ser o primeiro shooter que joguei em muito tempo, me impressionei com a inteligência artificial, já que muitas vezes os inimigos evitavam um contato inicial e tentavam me pegar desprevenido dentro dos labirintos de Rapture.

Por último, um elemento que faz esse jogo incrível é a história… E por isso creio que não seja legal falarmos muito sobre ela aqui… Destaco apenas a interessante opção de termos dois finais dependendo das atitudes tomadas durante o jogo.

Obs: os mesmos comentários podem ser aplicados ao Bioshock 2 que continua a história contata no primeiro jogo. Por um lado isso é bom, no entanto o jogo acaba sendo mais do mesmo, com poucas novidades que realmente façam a diferença. Não que o jogo não valha o preço, muito pelo contrário! Bioshock 2 ainda é um jogo muito bom! Mas não espere muitas surpresas…


Este post foi escrito em parceria com o Zé

Posted via email from All Lucky Se7ens

Um comentário em “Comentários: Bioshock”

  1. Po esse jogo é muito legal mesmo, só não consegui terminar pq meu computador não é lá essas coisas e o jogo tava dando muito lag…

Os comentários estão fechados.