Mestre em LaTeX

Durante meu mestrado percebi que precisava de uma ferramenta que me ajudasse a elaborar documentos complexos (projetos e relatórios). Não tinha mais paciência para gastar tempo com tarefas particularmente chatas, como verificar se todas as figuras e citações estavam referenciadas ou formatar o texto, as figuras, legendas e referências. Não lembro como, mas acabei descobrindo que existia uma ferramenta para fazer o trabalho sujo, o LaTeX (pronuncia-se o X com som de C).

LaTeX nada mais é do que um conjunto de comandos que lhe ajudam a criar um documento de texto (usando um sistema de tipografia criado no fim dos anos 70 chamado TeX). A diferença principal para processadores de texto comuns (i.e. MS Word e OOffice Writer) é que a formatação é feita a posteriori, na hora de gerar o documento; você digita seu texto junto com comandos que são interpretados na hora de executar o LaTeX e o texto é formatado. Por causa disso a qualidade da tipografia é muito melhor quando comparada com a de um documento criado com um processador de texto, cuja formatação é feita em tempo real.

LaTeX_logoNão vou listar todas as vantagens, mas com ele você não precisa se preocupar em escrever as referências bibliográficas, enumerar figuras, manter uma formatação consistente para as seções, citações e legendas, criar índices, criar equações, etc… ele cuida de tudo isso. Ou seja, se todo mundo usasse LaTeX para escrever suas teses e dissertações as defesas seriam muito mais curtas, ou pelo menos teriam mais tempo para discutir o que importa, o conteúdo.

O único porém é que para usar você precisa aprender (como tudo nesta vida). E isso requer um pouco de tempo; investimento que vale a pena, pois ao invés de gastar tempo formatando você usa o tempo pra aprender. Eu mesmo desisti algumas vezes até que chegou a hora de escrever a dissertação de mestrado. Precisava escolher, deixar para depois ou aproveitar a correria e aprender de vez.

Dissertações e teses normalmente devem seguir um modelo padrão fornecido pelo instituto. Existem uma série de modelos disponíveis em LaTeX, mas no IBUSP só tem em MS Word. Assim usei este modelo do IB como base para criar uma versão em LaTeX. Depois que defendi o mestrado disponibilizei uma versão genérica deste modelo em LaTeX com alguns exemplos, dicas e pronto para usar. Depois de vários meses venho por meio deste lançá-lo oficialmente.

O Mestre em LaTeX é um modelo para dissertações e teses. O intuito é facilitar a vida de quem quer se aventurar no LaTeX, mas tem preguiça ou não sabe por onde começar. Ele é praticamente plug’n play, com todas as configurações básicas prontas para escrever seu texto em português e mais alguns pacotes extras com algumas utilidades que usei na minha dissertação. Reproduzo aqui as características principais:

  • Hifenação em português
  • Definir espaçamento entre linhas
  • Inclusão de figuras em vários formatos (output em PDF)
  • Criar figuras com subfiguras
  • Criar tabelas com qualidade de publicação
  • Criar links dinâmicos clicáveis e configuráveis para capítulos, seções, figuras e referências
  • Contar número de páginas
  • Customização dos cabeçalhos e rodapés
  • Caracteres especiais mapeados no PDF (torna-os 100% buscáveis)
  • Formatar as citações de forma flexível no texto
  • Usar a vírgula como separador decimal
  • Colocar figuras de fundo (e.g., para capa e afins)
  • Formatar unidades de forma consistente
  • Criar lista de abreviações
  • Marcar mudanças e fazer comentários

Até o momento 2 dissertações de mestrado já foram concluídas com sucesso utilizando o Mestre em LaTeX e uma terceira acaba de ser depositada (curiosamente as 3 pertencem a integrantes deste blog)!

No site tem algumas instruções, mas obviamente ainda falta completar algumas partes. Ele é livre para usar e modificar à vontade. Inclusive, como não sou nenhum mestre em LaTeX, gostaria de colaboradores e sugestões/opiniões para melhorar o modelo. Quem quiser tirar qualquer dúvida ou fazer parte do projeto pode entrar em contato por aqui; para registrar um bug/sugestão diretamente é só colocar no rastreador. Não tem muito o que mostrar, mas aqui vão algumas imagens:

Apesar de estar no padrão do IBUSP acho que pode ser adaptado facilmente para outros formatos. É necessário saber o mínimo de LaTeX para usar o Mestre em LaTeX, por isso sugiro aprender o básico com a vasta documentação disponível na internet (afinal existe há 30 anos), começando por aqui:

  • Wikipedia (en) – Descrição informativa com alguns exemplos
  • LaTeX Project – Site do projeto com documentação
  • TUG – Grupo de usuários com muitas informações úteis
  • CTAN – Arquivo com infinidade de pacotes feitos por usuários
  • Wikibooks – Excelente página para aprender os básicos
  • Mestre em LaTeX

11 comentários em “Mestre em LaTeX”

  1. LaTeX é win total!!!!!!!!!!!!! conheci isso quando fazia iniciacao científica… NUNCA mais mudei de volta para o f**ing Word…

    depois vou dar uma olhada nesse padrao aí. eu tenho um que eu fiz que usa o padrao pra poli….

    Bom mesmo é no IME, onde aceitam o documentclass report… sem nenhuma “personalizacao” estúpida da instituicao.

    Ah, faltou dar umas dicas de programas úteis para editar LaTeX.

    No ruindows eu recomedo: Winedt (não é grátis, mas vc pode usar ele com um popups maletas), texniccenter (http://www.texniccenter.org/) esse sim é gratis.

    Bom, esses sao os “editores”, eles tem algumas ferramentinhas bem úteis. Para instalar o latex no Uindows, procurem o Miktex (http://miktex.org/)

    Ah, acho q vcs precisam instalar tbm o ghostview e o ghostscript no ruindows tbm.. nao sei se já eles já sao instalados com o miktex… nao lembro.

    No Linux, nas distribuicoes mais recentes do (k)ubuntu, fedora, e muitos outros, basta instalar o editor Kile: (UBUNTU: apt-get install kile), (FEDORA: yum install kile), ele ja vai instalar o editor (esse kile aí) e tudo q vc precisa para compilar e usar o latex.

    NELAS: não sou expert em LaTeX, mas posso ajudar se vc precisar de algo.

    AH, quem quiser um livro bom sobre LaTeX, recomendo este:

    http://www.amazon.com/Latex-Companion-Addison-Wesley-Techniques-Computer/dp/0201541998/ref=sr_1_1?ie=UTF8&s=books&qid=1257728380&sr=8-1

    tem uma edicao mais nova, mas eu uso esse aí e é excelente! RECOMENDO. Tanto para iniciantes, quanto como referência para os iniciados.

    NAO recomendo o livro do Leslie Lamport (criador do Tex)
    http://www.amazon.com/LaTeX-Document-Preparation-System-2nd/dp/0201529831
    nao eh mto bom para iniciantes e ele é mto sucinto.

  2. Ah, outra coisa MTO IMPORTANTE e que vale salientar:

    essa belezinha aí serve tbm para fazer apresentacoes “tipo power point”.. fica excelente! mto melhor que o power point.

    NELAS, o pacote chama-se ‘beamer’. tem um outro, chamado ‘prosper’, mas o beamer kick ass!!!

  3. Valeu pelas dicas, Paul! Sabia que você se interessaria, hehe. Pra editar eu comecei usando o Texmaker (apt-get install texmaker), que é bem parecido com o Kile; é bem prático pra compilar e inserir os comandos. Agora uso o vim-latexsuite.

    Tenho uma apresentação pra fazer, vou testar o beamer!

    1. vim é beeeeem roots!! hahahah

      eu acho o Kile bem melhor que o texmaker. Principalmene na parte de fazer o seu proprio script para compilar o texto com as suas opcoes favoritas. Nao conheco esse latex suit ai.

      Bom, tanto faz o editor. as vezes eu uso o bom e velho kate mesmo (equivalente ao bloco de notas no Uindows).

    1. “First, proTeXt adds a few independent tools to MiKTeX, notably TeXnicCenter and Ghostscript.” Legal!!!
      manda bala, deve ser suficiente… nao conhecia esse proTeXt… deve ser coisa nova.

  4. Eu sou um dos que já depositou uma dissertação com o Mestre em Latex… aliás, se não fosse pelo Nelas, eu teria passado dias me preocupando com a formatação do trabalho!

    Eu usei o TexMaker prá fazer tudo… fiz no Mac, mas tem prá ruindows e linux tbém! É simples e bem prático!

    Aliás, se alguém quiser ver o resultado, dá uma olhada na minha dissertação!

    http://www.ib.usp.br/~gmuller

Os comentários estão fechados.